The New Stuff

Scrivener: editor de texto para profissionais portado do Mac para o Linux


O Scrivener é um editor de texto para profissionais das artes escritas: roteiristas, escritores, letristas de música, etc. Este software proprietário consta em muitas das listas populares de “melhores aplicativos” para Mac, e agora estará disponível também para usuários do Linux.


Embora este editor com foco na estrutura e não na formatação interesse a relativamente poucos usuários (ele não é um substituto para o Writer, por exemplo), considerar a provável análise que levou a disponibilizar para Linux um software comercial bem-sucedido em outra plataforma é sempre interessante na hora de acompanhar este mercado.

O beta do Scrivener para Linux é gratuito e está disponível publicamente. (via omgubuntu.co.uk)

BR-Linux.org

Incoming search terms:

Recently Published

article image
»

Ubuntu no Palito: Intel Compute Stick com Linux vai custar US$ 110

O Intel Compute Stick parece um pen drive, mas pluga numa entrada ...

article image
»

Ubuntu no Palito: Intel Compute Stick com Linux vai custar US$ 110

O Intel Compute Stick parece um pen drive, mas pluga numa entrada ...

article image
»

Cisco comprando o OpenDNS

Há muito tempo eu não uso os servidores do OpenDNS, mas ainda ...

article image
»

Resolução de problemas no Docker

Enviado por Rafael Gomes (gomexΘriseup·net): “O Docker é uma ...

article image
»

Lançado Linux Mint 17.2 Rafaela

Enviado por Marcos Paulo de Souza ...

article image
»

Veja como instalar o cliente não oficial do WhatsApp no Ubuntu, Debian e derivados

Enviado por Edivaldo Brito (edivaldobezerraΘgmail·com): “Foi ...

article image
»

Navegador Chromium faz download de módulo proprietário que ouve pelo microfone e manda para o Google

Quem usa o Chromium (versão alternativa do Chrome) por ver nele os ...

article image
»

Novatec Editora lança livro Programação de Redes com Python

Enviado por Stephanie Milate (smilateΘnovatec·com·br): “Novo ...

article image
»

WeeChat – Um (o) cliente IRC CLI

Enviado por Gildásio Júnior (gildasio97Θgmail·com): “IRC foi ...