The New Stuff

Aplicativos para gerenciar a Área de Transferência (Clipboard)


Instrodução e Parcellite

Introdução

Deu ‘Ctrl+c’, depois viu outra coisa interessante, deu ‘Ctrl+c’ e lembrou que o novo conteúdo copiado sobrescreveu o anterior; não se preocupe mais, os seus problemas acabaram-se! ;-)

Use um gerenciador para sua área de transferência (clipboard), ele irá guardar os textos que você anda fazendo cópias durante o uso do seu computador e permite que você use-os novamente quando precisar.

Muito útil!

Eu particularmente uso o Parcellite, mais um dos meus companheiros do dia-a-dia (outrosTerminal GuakeGedit e Geany)

Parcellite

O Parcellite já está presente nos repositórios do Debian/Ubuntu.

Instale-o:

$ sudo apt-get install parcellite

Após instala-lo, se você for torná-lo um dos seus companheiros do dia-a-dia, adicione-o ao conjunto de aplicações que iniciam junto com sua sessão de usuário.

Abra o utilitário de aplicativos de sessão do Gnome:

$ gnome-session-properties

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de transferência (clipboard)

Dos 3 campos, o único que você não pode colocar o que quiser é o do comando, onde você deve preencher o comando que abre a aplicação, no nosso caso ‘parcellite’.

Um detalhe importante, é que se você estiver usando o Unity 3D, o ícone do Parcellite não vai aparecer por padrão, você precisa habilitar que outros ícones possam ser mostrados na área de notificação do Unity, para isso veja a seguinte dica do pinduvoz:

Obs.: Se você usa o Gnome-Shell, a área dos ícones de notificação foram parar no canto inferior direito.

Agora estamos pronto para usá-lo, por padrão tudo que você selecionar e der um Ctrl+c vai para a área de troca e o Parcellite passa a armazenar (até um certo limite, definido nele):

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

E se eu der um Ctrl+c em um arquivo?, ai ele vai copiar o endereço absoluto do arquivo. Por exemplo, se você copiar o arquivo sources.list, ele vai armazenar o endereço: /etc/apt/sources.list.

Agora quando você precisar lembrar de algo que tenha copiado, e precisar reutilizá-lo, basta clicar no ícone do Parcellite e selecionar o item desejado, assim quando você der um Ctrl+v, estará colando o conteúdo selecionado e não mais o último item que havia feito copia, e o histórico é mantido em um cache da aplicação e não na memória, então mesmo após desligar o micro, essas informações serão mantidas.

Se precisar usá-lo via Terminal, poderá recuperar o último conteúdo enviado para a área de transferência com o comando:

$ parcellite -c

Você pode alterar alguns comportamentos dele através do menu de preferências, acesse clicando com o botão direito em cima do ícone da aplicação e ‘Preferências’.

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Parcellite – Funções pré-definidas

Essa é uma das partes que descobrir recentemente e uma das que mais gostei.

Tanto o Parcellite, como as outras opções que mostro em seguida, permitem que você crie funções que serão executadas em um determinado momento, podendo atuar com o conteúdo copiado para a área de transferência.

Vamos a um exemplo prático:

Se por algum motivo você precisar alterar a caixa dos caracteres, ou seja alterná-los entre maiúsculos e minúsculos, de um texto copiado, podemos criar uma função para isso:

Primeiro acesse as propriedades, como mostrado anteriormente, vá na aba de Ações:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Basicamente se dar um nome para a ação e o comando que será executado ao acioná-lo, nesse caso coloquei:

Nome: ‘Pare de gritar!!!’
Comando: echo “%s” | tr [A-ZÇÃ] [a-zçã] | gedit

  • s% – referencia o conteúdo que está ativo na área de transferência;
  • tr [A-ZÇÃ] [a-zçã] – uso o comando “tr” para trocar os caracteres em maiúsculo localizados pelos seus correspondentes em minúsculos;
  • gedit – todo o conteúdo tratado ou não pelo “tr” será aberto no gedit.

Obs.: Você pode trocar/adaptar para o que for necessário, lembro que isso é apenas um exemplo.

Usando-o:

Basta copiar o texto desejado, ou selecionar um existente na lista do próprio Parcellite, e segurar a tecla Ctrl + click com botão esquerdo do mouse:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de transferência  (clipboard)

Ou acessando pelo atalho definido nas Preferências (por padrão ‘Ctrl + Alt + A’):

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

O resultado:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Agora é só, conforme a necessidade, ir adicionando suas ações. Divirta-se!

Outras opções e Conclusão

Tanto o Glipper quanto o Clipit, mostrados abaixo, seguem a mesma linha do Parcellite.

Glipper

Para instalá-lo:

$ sudo apt-get install glipper

Se quiser adicioná-lo ao início da sessão do seu usuário, basta seguir o mesmo procedimento passado para o Parcellite, trocando o nome do comando para ‘glipper’.

Acessando-o (clique no ícone dele com o botão esquerdo do mouse):

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Menu de preferências (clique no ícone com o botão esquerdo e selecione ‘Preferências’):

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Glipper – Funções pré-definidas

O Glipper tem um pouquinho de diferença ao tratar das funções que podemos definir, pois ele permite colocarmos expressões regulares.

Para acessar as ações, clique com o botão direito no ícone do Glipper, acesse a opção ‘plugins':

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de transferência  (clipboard)

Aqui recomendo que não vá logo ativando o plugins de ações (clicando no check-box correspondente), primeiro defina a função desejada, depois ative-o, pois do contrário pode se tonar um incomodo criar a função, pois a analise do conteúdo selecionado já estará ativa.

Bom selecione a opção o plugin de ‘Ações’ (Actions) e clique no botão ‘Preferências’.

Clique no botão ‘Adicionar Ação’ (Add action), adicione uma expressão regular desejada, depois clique em ‘Adicionar Comando’ (Add command) e adicione um comando que poderá ser executado quando a expressão regular for encontrada em um conteúdo copiado:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de transferência  (clipboard)

Depois clique em ‘Aplicar’ (Apply) e ative o plugin de Ações:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Agora é só testar:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de transferência  (clipboard)

Diferente do Parcellite não há a necessidade de atalhos, o menu que mostra a ação associada à expressão será exibido assim que a mesma for encontrada no conteúdo copiado, podendo ser executada, ou abortada clicando em ESC.

Um outro exemplo para você praticar é criar uma expressão regular para ao encontrar com o ‘^http://’ abra o seu navegador favorito com a URL copiada. O comando poderia ficar assim:

firefox -new-tab “%s”

Clipit

O Clipit é um fork do Parcellite, que já vem com suporte ao appindicator do Ubuntu (indicador – ícone que fica na barra de notificação).

Instale-o:

$ sudo apt-get install clipit

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Suas funcionalidades são as mesmas encontradas no Parcellite, dentre as poucas diferenças que posso citar está na opção ‘Gerenciar Histórico’ (Manage History), que permite consultar dentro do histórico de conteúdo copiado:

Linux: Aplicativos para gerenciar a área de  transferência (clipboard)

Uso KDE meu amigo, e agora?

Se você usa o KDE, veja esse excelente artigo sobre o klipper que faz tudo o que foi mostrado e mais um pouco:

Conclusão

Essa é mais uma daquelas ferramentas simples que vão agregando facilidade ao nosso cotidiano, e vamos nos apegando a elas. Comecei usando em casa, depois no trabalho comecei a ficar perdido, pois por diversas razões precisamos recuperar um conteúdo que já tenhamos copiado, seja a um minuto atrás, seja no dia anterior.

É uma ferramenta que vale a pena ter, leve e prática.

Alerta: Só tome cuidado para não ficar copiando senhas, pois estas ferramentas gravam o conteúdo tem texto puro (plain text).

Referências

Tive que usar o parcellite umas 15 vezes pra fazer essa dica.

Até a próxima
@rai3mb

Incoming search terms:

Recently Published

article image
»

3 vezes em 3 meses: nova falha no QEMU expõe o host às máquinas virtuais

Em maio foi a falha VENOM, que permitia que programas maliciosos na ...

article image
»

Usando o Spacewalk para gerenciar servidores Linux – parte1

Enviado por Alexandro Silva (alexoslabsΘgmail·com): “Spacewalk é ...

article image
»

WordPress libera solução para falha crítica de segurança

Via idgnow.com.br: Desenvolvedores do WordPress liberaram nesta ...

article image
»

Não sabe com qual projeto Livre colaborar?

Enviado por Valter Nazianzeno ...

article image
»

Transferindo dados de um sensor do Arduino a um computador com Node.js e o Plotly

Adil Moujahid publicou um guia passo-a-passo de uma operação que ...

article image
»

Rosto de Maria Madalena reconstruído com o Blender será apresentado domingo no Rio de Janeiro

Enviado por Cícero Moraes (cogitas3dΘgmail·com): “Quem foi a ...

article image
»

A TI hoje precisa planejar mais a resposta a ataques do que a prevenção deles, diz Bruce Schneier

As décadas passam e eu continuo valorizando o enfoque prático que o ...

article image
»

Segurança: Mozilla bloqueia a versão corrente do Flash no Firefox

Olha que notícia boa, indicando a evolução da web: agora o Firefox ...

article image
»

Banco do Brasil estima economia de R$ 50 milhões com uso de software livre

Via computerworld.com.br: O Banco do Brasil estima já ter ...